10.4.15

As palavras

"O que importa é que as palavras, em contexto ficcional, nunca são neutras. São ultravibráteis. Ao menor movimento, ressoam. São caprichosas, sensíveis a cada minuto que passa, a cada relance de luz. Não é indiferente lê-las numa página amarelada, numa página de brancura rasa, ao alto da folha, em baixo. A própria grafia implica uma ligeira alteração de tom. As palavras são volúveis. Vêm de contrabando, estabelecem-se, envelhecem, desaparecem. Às vezes morrem, outras vezes ficam adormecidas e são despertadas pelo beijo mágico de algum príncipe das letras, que pode ser um humilde jornalista. Pulsam, ecoam, modulam a sua própria ressonância. Reverberam, espalham reflexos para todo o lado. São rebeldes, desapertam as cordas, esgueiram-se das clausuras. São leves e aéreas. São pesadas como tanques. Abismam-se, ampliam-se, encolhem-se. Redimensionam-se. São como o deus grego Proteu, sempre a mudar de forma e mesmo de género («mha senhor», dizia-se antes de «senhora» assumir o feminino). A mesma palavra, como se refere no Crátilo, de Platão, pode estar no Olimpo, na companhia dos deuses, ou na rua, entre a gentalha mais desordeira. A palavra depende sobretudo das companhias."

Mário de Carvalho, in Quem Disser o Contrário é Porque tem Razão, p.224

23.2.15

Folclóre Pornográfico da Figueira da Foz

Na passada sexta-feira estive na Biblioteca Municipal da Figueira da Foz como convidado das 5as de Leitura que aquela biblioteca promove todos os meses.

Como ando às voltas com umas pesquisas literárias pensei chegar mais cedo para assim dispor de algum tempo livre para me dedicar aos livros e procurar o que tanto desejo encontrar. E em boa hora o fiz, pois no meio destas deambulações deram os meus olhos com este pequena preciosidade, «Folclóre Pornográfico da Figueira da Foz» (1914), numa edição fac simile de 2007, que me tinha passado completamente despercebida.


Embora de autor anónimo, crê-se que a mesma se deva ao labor de Cardoso Marta e Augusto Pinto que, curiosamente, tinham editado precisamente o «Folclore da Figueira da Foz» (1911 e 1913), em dois volumes. Curiosamente porque tanto uma como a outra obra revelam semelhanças na tipologia dos textos. Por aqui se encontram diversos exemplos de recorte picante e assaz brejeiro sobre o cancioneiro, adivinhas, superstições, adagiário, costumes, entre muitas outras pérolas.

A título ilustrativo do «Folclóre Pornográfico da Figueira da Foz» aqui fica uma amostra:

                                               Atirei c'um jafo ao ar
                                               e o jafo no ar morreu;
                                               inda agora me estou rindo
                                               das voltas que o jafo deu.

16.2.15

5as de leitura com Pão & Vinho


Na próxima sexta-feira, dia 20, pelas 21h30, estarei nas 5as de leitura na Biblioteca Municipal da Figueira da Foz, para uma conversa sobre o Pão & Vinho, entre outras curiosidades.

5.2.15

Pão & Vinho em Aveiro


No próximo dia 14, sábado, irei estar na Latina - Adega, em Aveiro, a partir das 17h00, para uma conversa e prova de vinhos das Caves São João e uma selecção de pães artesanais, tendo como mote o «Pão & Vinho - mil e uma histórias de comer e beber».
A Latina - Adega fica na R. Dr. Alberto Souto, 22a, em Aveiro.
Mais informações, aqui, na sua página de Facebook.

26.1.15

Prémio Gourmand para «Pão & Vinho»



O livro «Pão & Vinho – mil e uma histórias de comer e beber», de Paulo Moreiras, editado em 2014 pela Dom Quixote, foi contemplado com o prémio Gourmand “Best Drink Writing”, na categoria “Livros sobre Vinhos e Bebidas”, atribuído por um júri internacional do concurso Gourmand World Cookbook Awards 2015.

Paulo Moreiras já havia sido distinguido em 2007, pelo seu livro «Elogio da Ginja», com dois prémios: “Best Single Subject Cookbook” e “Best Cookbook Photography”. Em 2010, o seu romance «Os Dias de Saturno» também foi distinguido com um prémio Gourmand na categoria “Best Culinary History Book”.


Os prémios Gourmand, considerados os óscares da literatura gastronómica, distinguem os melhores livros editados em 2014 na temática de vinhos e gastronomia, a nível nacional e internacional.

Com este prémio, o livro «Pão & Vinho – mil e uma histórias de comer e beber» passa à fase seguinte do concurso, onde irá competir a nível internacional com os vencedores nestas categorias para o prémio The Best in the World. Os resultados serão anunciados em Junho, numa cerimónia a realizar em Yantai, China.

13.1.15

Aprender a fazer pão


No próximo dia 24 de Janeiro, sábado, vou participar nesta oficina de aprender a fazer pão caseiro. Vai ser em Alvados, Porto de Mós. Após o almoço, pelas 15h00, irei contar algumas histórias sobre Pão & Vinho. Para saber mais escrevam para flordaserra@clix.pt ou liguem para os telefones 244 441 159 / 964 702 400.

19.12.14

Pão & Vinho em Leiria


Amanhã, pelas 17h00, estarei no Pé-do-Rio Restaurante & Café para a apresentação do livro Pão & Vinho - mil e uma histórias de comer e beber. A apresentação estará a cargo de Nuno Gabriel Oliveira, seguindo-se uma prova de vinho e de pão.

O Pé-do-Rio Restaurante & Café fica na Rua Conde Ferreira, n.º 24, junto à sede da Junta de Freguesia de Leiria.