22.6.17

Maratona de Leitura - 24 Horas a Ler



Nos próximos dias 1 e 2 de Julho irei participar na «Maratona de Leitura - 24 Horas a Ler», na Sertã, com a leitura de um excerto de um dos meus romances e num encontro com os leitores, na companhia do meu querido amigo, Miguel Real. Apareçam.

Dia 1, sábado
16h30 - Leitura
Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes (Sertã)

21h00 - Encontro com os escritores Miguel Real e Paulo Moreiras
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios

Mais informações aqui.

Facebook da Maratona.

31.3.17

Racconti Imperfetti

Um excerto do meu conto, «Ars Amatoria», na língua de Dante.


«Tutto cominciò la domenica di Pentecoste del 1786, verso le tre, quando orde di topi invasero le case, le soffitte, i fienili e i giardini della cittadina, scendendo per le strade e i vicoli alluvionati, venuti, probabilmente, dalle campagne circostanti o dall’inferno; una cosa mai vista prima: quella caterva si presentava alquanto funesta, allo stesso modo delle piaghe d’Egitto. La cittadina di Batalha, addobbata per i ministeri religiosi, si ritrovò improvvisamente nel trambusto e tutta la popolazione uscì in piazza, mostrando scapolari, santini e oggetti benedetti, per invocare tutti i santi che avessero un disegno in particolare sugli strani intenti che comandavano in quel modo la furia di quei roditori; altri, più devoti e ferventi, si inginocchiavano, salmodiando responsi e recitando litanie e invocazioni, perché liberassero i fedeli da quel cataclisma che tanto li terrorizzava. Gli almanacchi predicevano abbondanza e fertilità media per i campi, eppure ciò non giustificava un’apocalisse di quelle proporzioni, che ricopriva le strade di malinconia e devastava tutto. Sembrava non ci fosse salvezza possibile e tutti temevano il peggio.»

Paulo Moreiras, «Ars Amatoria»
in Racconti imperfetti (2017)
[trad. di Chiara Lazzaretti]

Mais informações aqui.

Recordar os Esquecidos

No passado sábado, estes foram os livros que escolhi: «O Estudante de Coimbra», Guilherme Centazzi; «Os Mistérios do Abade de Priscos», Fortunato da Câmara; «Histórias de Lana-Caprina», Bento da Cruz; «O Piolho Viajante», António Manuel Policarpo da Silva; «Vida e Obras de Dom Gibão», João Palma-Ferreira. Uma escolha com uma carga afectiva muito forte, pois cada um destes livros, à sua maneira, foi importante, se não mesmo crucial, para o meu percurso. Obrigado, pois, ao João Morales, pela oportunidade que me deu para falar neles. Um bem-haja também para todos os presentes.


«O Estudante de Coimbra», Guilherme Centazzi
Edição original: 1840 e 1841
Edição recente: 2012


«Os Mistérios do Abade de Priscos E outras 80 histórias
curiosas e deliciosas da gastronomia», Fortunato da Câmara
Edição: 2013
Gourmand Awards Winners 2014 Cookbook: Best Food Literature Book


«Histórias de Lana-Caprina», Bento da Cruz
Edição: 1997


«O Piolho Viajante», António Manuel Policarpo da Silva
Edição: 1802


«Vida e Obras de Dom Gibão», João Palma-Ferreira
Edição: 1987